Translate

terça-feira, 25 de novembro de 2008

EMBATE.




EMBATE
J. Norinaldo.


Nas ondas revoltas desse corpo em chama.
De fêmea no cio que grita e que urra ferida.
No lodo macio das tuas entranhas busco refúgio.
Enquanto te abres, submissa, rendida.
A brancura dos teus olhos em si revela.
O prazer que te abrasa a fonte da vida.

Enquanto a espada transpassa teu corpo.
Ferida de vida você pede mais.
Teu grito abafado por um louco beijo.
Revela o desejo do teu corpo em arco.
Depois de regar teu jardim com meu mel.
Como dois guerreiros rolando no charco.

Entre os teus seios repouso cansado.
Mas não saciado nem pronto a partir.
Ainda ouves os canhões e os sinos tocar.
O suor que escorre faz teu corpo tremer.
E o guerreiro de espada em riste.
Não resiste ao convite pra recomeçar.

Num embate de feras que foge a ciência.
Sem nenhuma decência se mordem se comem.
São seres insanos, são feras no cio.
Um lago de lavas surge por encanto.
E neste momento o fogo é tanto.
Que em comparação o inferno é frio.










1 comentário:

JULENI ANDRADE disse...

... INSPIRADO NO " EMBATE ":

´´´´´´´´´´´´´

SACRA ORGIA
<><><><><>
A CHAMA ARDE E CHAMA,
CONCLAMA!
COMBATENTES, LATEJA O FOGO ACESO!
TANTO DESEJO, BEIJOS INFLAMAM!
CADA QUAL COM SUA FOME,
COMEM, DEGUSTAM... GOSTAM!
CIO ATIÇA...
LOUCA COBIÇA!
CORPOS EM DELÍRIO, DELEITE...
SACRA ORGIA... PRAZER!
GUERRILHEIROS EM FEBRE,
SEM TRINCHEIRAS...
INSANO CONFRONTO PROFANO,
ABENÇOADOS PELO ABAFADO GRITO... ATRITOS!
AFLITOS, BANHADOS PELO SUOR,
QUE REVELA A TRÉGUA!
APÓS, MERECIDO REPOUSO,
OLHAM-SE...
ACENDEM A NOVA CHAMA,
PÕE-SE A ARDER!
SOLDADOS, PULSA O VIGOR ABRASADO!
ABRAÇADOS VOLTAM A SE COMER!
.´.´.´.´.
JULENI ANDRADE