Translate

segunda-feira, 9 de março de 2009



AO AMIGO GERALDO PAULO ALVES.
In Memoriam
J. Nori Tavares.

Amigo Geraldo Alves, poeta de grande estirpe.
Desfalcasses nossa equipe partindo cedo demais.
Mas deixastes pros anais da história dos poetas,
Teu estilo vaidoso teu sorriso debochado,
Como um pingo valoroso nos tiros de canchas retas.
O empreendedor de tino que sabia alcançar metas.

Onde estás tu sabes bem que jamais serás esquecido,
Por ter sido um grande pai e um amigo querido,
A morte é muito triste, mas nunca vem por acaso,
Quem sabe para o Parnaso não faltava um presidente.
Contra os desígnios de Deus não podemos ficar contra
Um dia a gente se encontra pra prosear novamente.

Sabe aquela poesia de que tanto te falei?
Olha amigo, terminei e estou mandando pra ti
O que escrevi aqui é sincero e verdadeiro.
Vou entregar a Viviane que será meu mensageiro
Pois sei bem que em suas preces tu estás sempre presente,
E a dor que tua família sente pelo adeus derradeiro.

Os meus versos são bem simples, conheces bem meu estilo,
Nunca fui isso ou aquilo sou somente um amante da arte,
Os meus erros fazem parte desse amor que só se expande
Pra nós amigo Geraldo, não fostes só um poeta dedicado,
E os poemas que deixastes para nós serão lembrados,
Como estrelas que brilham na história do Rio Grande.

1 comentário:

Ramao disse...

Valeu Norinaldo!
Uma justa homenagem ao saudoso Geraldo, que foi um grande amigo e incentivador da cultura.
Abç.
Ramão Aguilar