Translate

segunda-feira, 30 de março de 2009



Cachoeirinha Pequenina Porém minha
J. Norinaldo.

Os meus pensamentos viajam no tempo,
Vejo-me novamente a brincar com cavalos de pau,
Pelas ruas tão lindas da minha Cachoeirinha.
Lindas por que eram as únicas que conhecia,
Banhar-me nas águas salobras do meu Rio Una,
Antes de ir para a escola da Dona Joaninha.

O galo de campina cantando a cada manhã,
O jogar bolas de gude lá no coreto da praça.,
E o barulho saudoso do carrinho de rolimã.
Às vezes um pequeno parque de diversões,
Bem em frente da casa da saudosa Miriam,
Reminiscências que ficam em nossos corações.

Era a felicidade, porém eu ainda não sabia,
Tinha tantos amigos que hoje não tenho mais.
Meu rio Una troquei pela imensidão do mar,
O meu cavalo de pau por um navio da marinha,
Conheci novas nações de culturas bem diferentes,
Sem esquecer um instante da minha Cachoeirinha.

Sai pelo mundo em busca de glória,
Singrando oceanos não esquecendo meu rio,
Vivendo em ruas bem diferentes da minha.
Vi os parques maiores que este mundo já viu,
Sem nunca esquecer da minha Cachoeirinha,
Minha alma ai ficou quando o corpo partiu.

Linda Cachoeirinha do couro e do aço,
Do galo de campina do xexéu da craúna
Onde eu era poeta aboiando na vaquejada,
Neste meu poema segue o meu grande abraço,
Me manda um jibão, e um chapéu de couro
Que será meu tesouro e não trocarei por nada.

3 comentários:

Luciana disse...

Nori.. Adorei O Poema De Cachoerinha, Eu Tabém Amo Minha Terra Natal E Minha Gente! Lindo Poema...

Sinvall disse...

Parabéns, J. Norinaldo.
Apesar de não nos conhecermos, somos da mesma cidade e amamos Cachoeirinha.
Parabéns pelo poema, godtei muito.
Grande Abraço.

Lourival Rodrigues dos Santos disse...

O prazer é meu também ao ler os versos sobre Cachoeirinha, pois temos as mesmas origens: simples, humildes, azêdas até..., mas marcantes e cheias de ensinamentos que nos guiam por toda a vida. Pesquisei aqui as Cachoeirinhas da vida em MG, SP, RS mas certamente não são a sua Cachoeirinha, a sua é aquela originária da República dos Palmares... depois Faz. Cachoeirinha. Cachoeirinha criada em 12/05/1874 pertencente a São Bento do Una, olha o rio Una aí, segundo dados do IBGE/2009 possui 18.000 hab. e pertence ao Planalto da Borborema. Terra dos arreios em couro e aço, além é óbvio, da boa carne de sol e do queijo de coalho. A sua Cachoeirinha é a de Pernambuco amigo, Ah! o rio Una é temporário e nessa época do ano está seco. É essa a sua Cachoeirinha Norinaldo? Abraço amigo.