Translate

segunda-feira, 31 de agosto de 2009


Tá Nervoso? Vai Pescar.
J. Norinaldo.

Eu já pesquei pra comer, já pesquei pra viver, já pesquei por pescar. Só o que nunca parei pra pensar, que pescar é matar. Até que algum lugar alguém escreveu: “Está Nervoso? Vai Pescar.” E aí eu parei, refleti e pensei: de onde surgiu tal filosofia?
Uma noite dormia tranqüilo quando tive um sonho: estava à beira do mar sozinho a pescar na maior calmaria. As ondas enfeitadas de rendas, brancas e mansas beijando-me os pés. De repente minha linha correu, vi que o peixe era grande. A sensação do domínio, era quase um orgasmo, ao puxar vida na ponta da linha. O peixe lutou, mas perdeu, cansado e rendido veio dar a areia, quando me aproximei e vi minha presa por pouco não morro mesmo sonhando. Aos meus pés, uma linda sereia, com cabelos de ouro, os mais lindos olhos que em vida vi. Totalmente atordoado pelo crime cometido, levei as mãos a cabeça sem saber o que fazer, tentei lhe arrancar o anzol, não havia jeito. Seus olhos azuis cor do mar olhavam sem mágoa, seu sangue na água de onde saíra. Quando alguém ao meu lado, me disse com calma me oferecendo um bastão: Tome, mate-a, amenize o seu sofrimento, não há mais nada que se possa fazer. Mate-a, é apenas um peixe, um lindo peixe, mas somente isto.
Acordei socando o colchão, matando a beleza, meus sonhos infantis. Chorei, confesso que muito chorei, quem sabe quantas não pesquei, sem necessidade só por está nervoso?
Eu escrevo aqui: Está Nervoso? Vai chorar, vai gritar, vai amar, vai pecar, nunca pescar, por que podes muito bem como eu, na realidade, matar a sereia aquela fantasia que povoa teus sonhos desde que nasceu.

2 comentários:

S. Levy Lima disse...

curioso mas já me disseram essa mesma frase, até hoje nunca percebi o motivo.
pesca e nervos? estranho.

abraços.

Lourival Rodrigues dos Santos disse...

Vamos meditar sobre isso, mas cá p´ra nós... uma piranha pantaneira à escabeche hem! - aquela que voce bem conhece - lembro-me muito bem no dia em que saboreei lá na cohab de Ladário; tem seu valor. Vida que segue. Abraço Norinaldo, a vida é assim mesmo.