Translate

domingo, 13 de dezembro de 2009

O Poeta e a Felicidade.
J. Norinaldo.

Um poeta conhece a felicidade?
Seria a realidade ou somente teoria?
Será que como poeta acredita no que diz?
Escreve o que a alma dita devaneio fantasia,
Teria sido Florbela Espanca uma mulher feliz?

Amantes da poesia as vezes esquecem o poeta,
O mundo vem esquecendo nosso Poeta Maior,
Por vezes um belo poema pode leva o ser ao nirvana,
Se escrito num castelo ou numa simples cabana...
Será também poesia no fim pra Mário Quintana?

O poeta vê nas cores a primavera do mundo,
Pinta sempre o arco íris tendo ao fundo o arrebol,
Trata as flores mais simples com reverencia e amor,
Outra poetisa que lembro falava tanto na dor...
Quem sabe se foi feliz a nossa Lila Ripol?

Será que sabemos mesmo o que é felicidade?
Já que para nós a verdade é como uma luz difusa,
E o poeta não usa nenhum sinete de Deus,
Se seus poemas são águas de fonte desconhecida...
Quem me garante que em vida foi feliz nosso Cazuza?




2 comentários:

Amadeu Paes disse...

Bela homenagem a nos poetas.

muito bonito

MUSA DA POESIA disse...

Que bom amigo, conhecer-mos a cada dia um poeta diferente, e isso você é. Suas poesias tem estilo tem o charme da poesia brasileira, tem perfume, cheiro de relva de andar descalço, de coisas que enchem a alma da gente. Confesso ter ficado maravilhada com o seu trabalho, divulgue para todos, vale a pena.Entre em minha rede VAEBRASIL e lá terá sua pagina para divulgar o que faz e gosta, além de conhecer um mundo de poetas.
um beijo amigo!