Translate

quinta-feira, 8 de abril de 2010


Teu Olhar.
J. Norinaldo.

Este modo de olhar o sorriso inocente,
Torna-se indecente apesar de sisudo,
O modo de sentar como nada mostrar,
Atiça-me a mente me leva a sonhar,
O que tanto escondes eu, vejo desnudo.

Tua timidez só me aguça a malícia,
Por uma carícia pequena que for,
Assim como a distancia me separa da lua,
Por que me escondes o que sonho ver,
Apenas te ter em meus braços nua.

Isto é inocência ou pura sonsice?
Alguém já te disse quão bela tu és?
Nada tem de puro o que sonho contigo.
Joga longe este manto te cobre os pés...
Fica nua de vez e enlouquece comigo.



1 comentário:

taisa disse...

COMO SEMPRE , ACHO UM POEMA MAIS MARAVILHOSO QUE O OUTRO , TEUS POEMAS EU ENTRO NELES ,EU SINTO ELES.
ABRAÇOS