Translate

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Entre os Galhos dos Pinhos
J. Norinaldo.

Do alpendre da minha cabana,
Eu ouço a montanha cantar,
A floresta escura em silencio,
A lua no lago a brilhar,
Olho entre os galhos dos pinhos...
E vejo um cuco a dançar.

O riacho murmura baixinho,
A fonte prossegue seu pranto,
Eu olho entre os galhos dos pinhos,
E escuto um lindo canto,
Volto os olhos ao lago e vejo...
Uma linda deusa a dançar.

Levanto os olhos pro céu,
E ouço a montanha a cantar,
E o lago se cobre de gelo,
E a deusa desliza a dançar,
Olho entre os galhos dos pinhos...
E vejo um cuco a me olhar.

O riacho murmura baixinho,
E a fonte prossegue a chorar,
Como um pranto de dor,
E o colibri voejando,
Em volta de uma flor,
Ouço até os suspiros de amor.

E de repente a montanha gritar,
Eu olho entre os galhos dos pinhos,
E o cuco assustado se foi a voar,
E o gelo do lago agora só lixo,
Agora entendo o pranto da fonte...
Era um sonho e começo a chorar.



2 comentários:

lua malukinha disse...

Oi meu lindo Poeta Nori!!
Sua poesia está mto linda..
Não deixe esse teu lado mais
lindo se apagar....
Vc tem todo meu carinho e minha admiração..
Bjinhuss com mto carinho..
"Lene" Lua Malukinha..

rona disse...

Linda essa poesia !!!!

Amei amigo poeta !!!

luz sempre pra vc