Translate

domingo, 30 de janeiro de 2011




Saudade do Tom.
J. Norinaldo.



Aonde quer que você for,
Haverá sempre uma a brisa,
O perfume de uma flor,
Uma luz que se eterniza;
Uma linda história de amor,
Um olhar, donde a lágrima desliza.

Aonde quer que você vá,
Há de encontrar no caminho,
Uma pedra ou um espinho,
Alguém sozinho, um ninho vago;
Alguém carente de afago,
E o cantar de um passarinho.

Aonde quer que você chegue,
Ouvirá prantos de mágoa,
Um riacho que deságua,
No rio que vai pro mar;
Não importa o que encontre...
O importante é que vá.

Para onde quer que você volte,
Escolha sempre outra estrada,
Se há pegadas no caminho,
Se alguém caminha na frente,
Pense no que disse o poeta...
É impossível ser feliz sozinho.















3 comentários:

Lourival Rodrigues dos Santos disse...

Feliz sozinho?... ...impossível, porém administrável. Abraços

thaysa disse...

masmsoOLA AMIGO.
SABES QUE GOSTO MUITO DE TEUS POEMAS . PARABENS MAIS UMA VEZ.

thaysa disse...

h