Translate

domingo, 10 de abril de 2011



Preconceito. J. Norinaldo.

A beleza é realmente fundamental, e o preconceito jamais será extinto da face da terra, até por que não é visto em sua totalidade, somente quando pende para um lado. Vou dar um exemplo que a humanidade está cansada de ver, um homem feio ou negro, isto sem generalizar, fica rico ou famoso; o feio desfila em carros importados ao lado de uma beldade, o negro geralmente procura uma loira. Quando se não quisessem sofrer preconceito o certo seria o feio procurar uma feia, e o negro uma negra. Nada tenho contra negros ou feios, sou feio e nunca fui branco. Vi pela TV, uma manifestação num estádio de Vôlei, a platéia lotar o ambiente com faixas e cores que representam o movimento Gay, em solidariedade a um atleta que assumiu sua condição de homossexual e foi discriminado pela torcida de outro clube, não acompanhei bem a história, mas creio que foi isto. Também nada tenho contra Gays ou Lésbicas, tenho a convicção de não ter o direito de interferir ou criticar qualquer pessoa que tenha o direito sobre suas opções sexuais e se isto os torna feliz menor ainda minha chance de meter a minha colher. Não sei se lembram, há pouco tempo houve também uma discriminação contra um jogador de futebol negro que foi chamado por um colega de “Macaco”. Isto foi divulgado amplamente, creio que foi parar na justiça o tal caso de discriminação racial. Posso aqui está sendo leviano, já que não sou um grande torcedor do Vôlei e nenhum fanático pelo Futebol, por este último até já fui, quando havia amor pela camisa, e não rolava tanto dinheiro e glamour. Pois bem, quem sabe a torcida do Vôlei seja mais unida, pois não vi nenhuma manifestação de solidariedade ao atleta negro. Se fizermos um concurso entre o atleta do Vôlei e o jogador de Futebol, para ver qual o mais bonito, quem você acredita que será o vencedor? E quantas pessoas da raça negra votarão no craque do futebol? Houve uma guerra na Bósnia Herzegovina entre abril de 1992 a dezembro de 1995, e quem não lembra o que foi divulgada pela mídia internacional e a nossa? Agora quantas tribos africanas vêm sendo massacradas há décadas, e somente aqueles curiosos tomam conhecimento? Tanto que outro dia, vi num noticiário, ou li em uma revista o seguinte: Se não me falha a memória, no Congo, onde havia um morticínio horrível e que o mundo não tomava conhecimento, começaram a matar gorilas e no outro dia o país era invadido por centenas de jornalistas para divulgar tal fato. Certa feita entrei em uma loja de discos no Rio de Janeiro, e passeava entre as vitrines, quando se aproximou uma moça muito bonita e perguntou-me: Posso ajudá-lo senhor, por acaso procura a sessão de forró? Sou nordestino, apesar da aparência de suíço. Olhei para a moça e senti vontade de mandá-la bem longe, numa fração de segundos, no entanto, achei melhor dar o troco. E respondi: Pode me ajudar sim, mas não busco a seção de forró, já tenho muitos. Estou procurando outra música, e não estou encontrando, poderia verificar se a encontra para mim? Pois não disse ela sorrindo, e o sorriso eu tinha certeza, não era para mim, e sim de mim. Pode me dizer o nome da música e o autor? Claro, respondi também sorrindo. Véspera Solene de Confessores, K-309, o autor a senhorita deve conhecer. Eu ouvira esta música em algum lugar e no momento me veio à cabeça. Imaginem a cara que fez esta moça. Afastou-se, consultou alguém e voltou dizendo que a loja não tinha tal música. Não sei se não estou sendo preconceituoso no meu texto, não é essa minha real intenção, antecipadamente peço perdão se alguém assim entender, o que quero realmente dizer, é que já que não conseguimos extinguir de vez o preconceito, tentemos humanizá-lo de modo que não machuque tantos aqueles que são vitimas dele, levando-os muitas vezes ao suicídio ou a cometerem atos cruéis contra seus semelhantes, muitos dos quais contrários totalmente ao preconceito e a discriminação. Imaginem se aquela moça da loja de discos me pergunta: O senhor prefere o clássico ou o erudito? Qual seria a minha reação? Sem preconceito?

2 comentários:

Lourival Rodrigues dos Santos disse...

"Véspera Solene de Confessores, K-309". É p´ra não esquecer mesmo o episódio, está bem registrado em sua memória. Você venceu mais uma. Abraço, amigo.

LunaDIPRIMO disse...

é, poeta, a vaidade do homem o leva a muitos e muitos erros, infelizmente pagando caro por isso. Beijos de Luna