Translate

quarta-feira, 12 de junho de 2013



A Lição de Vida.
J. Norinaldo.


A lição da vida em que não me empenhei, por que não temia mais a palmatória, declinei do convite certo, banquei o esperto e desviei a história. Segui os rastros de outros revoltados, dos inconformados com a banalidade, de pisar os mortos falando das flores, inventando amores e felicidade; abjurando-me do total cinismo e caminhar mesmo que para o abismo, em busca dessa tal verdade. Já não sou mais um rei de fantasia, a minha poesia se poesia é, agora tenta dizer a verdade, da realidade da falta de fé. Da humanidade que caminha aos prantos, por caminhos tantos sem saber para onde vai, comprando tudo que alguém oferece para o final dos tempos; os mesmos mercadores expulsos do templo quando feitos exemplo pelo Filho do Pai.

A lição da vida que errei por que quis, me deixa feliz por não ter calado como antes fazia, mentindo ao mundo falado das flores, de grandes amores pura fantasia, escrevendo fundo pelas folhas soltas nas bandeiras rotas da hipocrisia; quando não precisar mais fazer o dever da vida, acredito ter minha missão cumprida, como especifico nesta poesia.

1 comentário:

Sil Ruggeri disse...

Lindooooo, maravilhoso, parabéns poeta!
Silvana Ruggeri